• Portugues
  • English
  • Spanish
  • French
Menu

Balneários

PRAIA DO ERVINO:
Possui cerca de 30 km de extensão, sendo localizada entre a Praia Grande e o Canal do Linguado. Possui grande parte de sua natureza e paisagem selvagem apesar de, nos últimos anos, ter tido um desenvolvimento urbano acelerado. É ideal para turistas em busca de sossego e que procuram contemplar a natureza, longe da agitação das outras praias. A origem do nome Ervino vem de um senhor chamado Ervino Klug, o qual possuía uma cabana em que vivia no final da década de 60, quando o bairro ainda era remoto e de difícil acesso. Comumente se encontram sambaquis e, atualmente, é uma praia de fácil acesso.

PRAIA GRANDE:
Uma praia que reúne características rústica, tranquila e selvagem. Muito procurada por amantes da natureza, surfistas e pescadores. Possui, aproximadamente, 26 km de extensão, onde dunas de areia fina e branca e restinga compõem sua paisagem. O bairro é composto por veranistas e residentes de moradia fixa. Localizada entre a Praia da Saudade, ou simplesmente “Prainha” e o Ervino, oferece o agito e a tranquilidade num só lugar, cabe ao turista escolher e desfrutar. 

PRAIA DA SAUDADE:

Mais conhecida como “Prainha”, é uma das mais bonitas de São Francisco do Sul e oferece as melhores ondas e condições para a prática do surfe. Está localizada entre os balneários de Enseada e Praia Grande, possui um formato de ferradura entre dois costões. Esse formato faz com que as águas fiquem sempre agitadas formando muitas ondas, atraindo, assim, surfistas e sediando vários campeonatos do esporte. Nela se concentram os bares mais badalados da alta temporada, ideal para quem gosta de uma vida noturna ativa. 

PRAIA DE ENSEADA:

Com águas calmas e perfeitas para banho, a praia da Enseada é ideal para crianças. Localizada entre a Praia da Saudade e Ubatuba, é muito procurada e frequentada por famílias com crianças, veranistas e turistas. Possui um grande comércio ativo, bares, vida noturna e toda uma estrutura para diversão na alta temporada, como a Estação Verão, que conta com atividades esportivas, danças, recreação, entre outros. Movimentada durante o ano todo, possui uma grande população residente e promove campeonatos esportivos, como: beach tênis, beach soccer e futsal.  

PRAIA DE UBATUBA:

A praia de Ubatuba está situada entre as praias de Itaguaçu e Enseada. Com suas águas límpidas e cristalinas, livres de qualquer tipo de poluição, própria para banho e pesca, Ubatuba é uma das praias mais procuradas pelos veranistas em geral. A prática de vôlei de areia é uma constante em seu dia-a-dia, sendo que em todas as temporadas ocorrem torneios da modalidade. É igualmente procurada pelos adeptos do surfe. Outro aspecto importante desta praia é a sua expressiva e bela arquitetura que, aliada às belezas da praia, tornam mágico aquele cantinho da Ilha Encantada de São Francisco do Sul.

PRAIA DE ITAGUAÇU:

Localizado entre a Praia do Forte e Ubatuba, possui água limpa e cristalina. Frequentada principalmente pelos veranistas e residentes, é uma praia tranquila, perfeita para passeios em família. 

PRAIA DO FORTE:

Está localizada entre o Balneário de Capri e a Praia de Itaguaçu. É uma praia de mar aberto, ideal para a pesca. No final da praia, junto ao Morro João Dias, encontram-se as areias monazíticas que, por seu grande poder terapêutico, são indicadas para pessoas com problemas reumáticos. É nesta praia que está situado o imponente Forte Marechal Luz. Praia com rica natureza, possui manguezais num dos seus cantos, restinga e uma faixa de areia macia e quente, berço de bebês caranguejos e siris que se escondem dos visitantes. Ideal para quem deseja tranquilidade, calma e ambiente familiar.

PRAIA DO CAPRI:

Está localizada entre a Boca da Barra e a Praia do Forte. Uma extensa praia de águas tranquilas, de baía, própria para banhos e esportes náuticos. O Balneário de Capri é composto de duas praias, muito abundantes em frutos do mar e em outras espécies da fauna marinha. Rica em paratis, pescadinhas, siris, camarões, berbigões e muitos outros espécimes da abundante fauna marítima local, que garantem uma contínua oferta de deliciosas iguarias a base de frutos do mar. Essas iguarias são facilmente encontradas em quaisquer bares e restaurantes da cidade, principalmente no badalado ancoradouro de veleiros Capri Iate Clube, situado na foz do rio de mesmo nome que separa as duas praias. Um dos pontos turísticos do Balneário de Capri é a Passarela Estaiada e as ruínas de um antigo leprosário onde, antigamente, eram abandonados os marinheiros e cidadãos que sofriam de hanseníase.

PRAIA DO MOLHE:

A praia do Molhe, situada em um dos extremos do balneário de Enseada, oferece uma bela paisagem própria aos praticantes de esportes náuticos, como o Surf e bodyboard, e está localizada entre os molhes do Terminal marítimo da Petrobrás e o Morro da Enseada. Sendo uma praia de mar aberto, oferece boas condições para a prática do surf. Durante o inverno é excelente local para os amantes da prática da pesca de arremesso. A praia é bastante preservada. Para chegar a ela é necessário passar por um pequeno caminho que ladeia o Terminal. Pequena, com algumas rochas na areia, um costão recoberto de mata nativa e as ondas fortes, torna-se um paraíso. 

FORTE MARECHAL LUZ:

Com o objetivo de proteger a cidade de possíveis invasões, o Forte Marechal Luz começou a ser construído em 1909, oficialmente criado por decreto em 15 de dezembro de 1915, mas a construção foi inaugurada em 21 de dezembro do mesmo ano. Localizado no litoral norte da ilha, é controlado até hoje pelo Exército e está com toda a estrutura muito bem cuidada. O acesso é feito por intermédio de uma estrada de terra que dá acesso ao Morro João Dias, em cujo topo encontra-se uma bateria de artilharia, composta por quatro canhões, que possibilitam a defesa da costa em situações belicosas, dado o caráter de instabilidade política mundial da época em que foi construído. Proteção para a vila de São Francisco não faltava com o Forte Marechal Luz, hoje belo ponto turístico que conserva a história militar da região.

Junto ao Forte está um museu com objetos bélicos, mapas, documentos, equipamentos rudimentares de comunicação, entre outros artefatos utilizados na época. Todos os sábados, uma das atrações do Forte é a troca da Bandeira, realizada desde o início do século. Na cerimônia, a Seção de Artilharia veste o uniforme de gala, desenhado em 1915, e realiza uma salva de tiros utilizando os canhões do Forte. O Forte Marechal Luz constitui-se num dos pontos de mais rara e expressiva beleza do litoral norte catarinense. Visto de longe, ao fim da tarde, sua estrutura contrasta com o mar e a praia, além do fundo florestal.

Funcionamento fora de temporada das 8 horas às 11h30 e das 13 horas às 17 horas.

Temporada – das 8 horas às 18 horas.

Ingresso R$ 2,00

Menores de 12 anos e maiores de 60 anos não pagam.

MIRANTE DA ENSEADA

Encontra-se localizado no final da Praia da Enseada e o acesso ao topo é feito por uma escadaria com 300 degraus, tendo uma bela vista da orla da Praia da Enseada e demais praias próximas a ela como a Praia da Saudade.

ILHA DA PAZ

É a maior ilha do Arquipélago das Graças, possui uma área de 218.000 m². Seu solo é coberto de espessa vegetação de porte médio, notando-se grande quantidade de rochas brutas na sua constituição. O terreno é bastante acidentado, alcançando 70 metros na sua maior altitude. Em 1905, sob a orientação do Capitão-tenente Arnaldo Siqueira Pinto da Luz, aproveitando-se a grande quantidade de pedra existente no local, foi construído o farol, com uma torre de 16 metros de altura, circundada por três residências para faroleiros. Sua inauguração ocorreu em 1906, mas muito antes do Ministério da Marinha ocupar a ilha, já havia uma moradia no local, como comprovam as ruínas de uma casa que conta com um bloco de pedra com a seguinte inscrição: “1833 – Penixe – Habitação da Paz”, de onde se presume tenha originado o nome da Ilha. Seu primeiro faroleiro foi Leovegildo Osório. A máquina do farol possuía um equipamento alimentado com querosene sob pressão, passando depois a ser operado por um grupo motor-gerador alimentado por energia elétrica. A lâmpada de fabricação japonesa, aumentada pelo aparelho lenticular, tem o alcance de 23 milhas (ou 37 quilômetros). 

SAMBAQUI

São amontoados de conchas, ferramentas, ossos, entre outros destroços, os quais comprovam a existência de seres humanos na região há pelo menos 6000 anos, os Sambaquianos. Na Praia da Saudade ou simplesmente Prainha, está localizado o maior sambaqui de São Francisco do Sul. 

 PARQUE ESTADUAL DO ACARAÍ:

Criado em 23 de setembro de 2005, pelo Decreto Estadual nº 3.517, o Parque Estadual do Acaraí é uma ação propositiva para o estabelecimento de uma política territorial direcionada, em especial, para o turismo e para o desenvolvimento sustentável. O complexo hídrico existente nesta área, formado pelo rio Acaraí, que dá o nome ao Parque, nascentes do rio Perequê e lagoa do Capivaru, é responsável pelo abrigo, reprodução e alimentação de várias espécies aquáticas, que somando a Vegetação de Restinga e de Floresta das Terras Baixas do Domínio de Mata Atlântica, constituem local para proteção da flora e fauna, entre elas as endêmicas e ameaçadas de extinção. Até agora foram identificadas no Parque Estadual do Acaraí 337 espécies vegetais, 176 espécies de aves, 35 espécies de répteis, 17 espécies de anfíbios, 20 espécies de mamíferos e 38 espécies de peixes no rio. Estão previstas diversas estruturas para o Parque. Entre elas, centro de visitantes, a estruturação das trilhas, a construção de mirantes e pontos para atracar pequenas embarcações, permitindo passeios pelo rio e trilhas, valorizando as belas paisagens locais. Atualmente estão sendo realizadas pesquisas sobre as espécies que compõe a biodiversidade do parque, um trabalho de educação e conscientização ambiental e também uma grande fiscalização para mantê-lo intacto, longe de agressões contra sua natureza.

RUÍNAS DO CASQUEIRO

Localizado na Praia Grande, o Casqueiro ainda preserva história em seu antigo cemitério ou nas ruínas da igreja de São Sebastião, cujo registro em uma pilastra data 1771. O nome foi dado pelos nativos, pelo motivo de ser um local de onde retiravam conchas que, aliadas ao óleo de baleia, eram utilizadas como matéria-prima para a construção de moradias. As ruínas da igreja são as provas de que essa comunidade realmente existiu juntamente com os registros do século XVIII. Perto das ruínas, se encontra um cemitério, o qual por mais de quatro séculos fora usado pelos habitantes da Enseada para o sepultamento de seus entes queridos. Antigamente o cemitério era maior e nele eram sepultadas as pessoas consideradas ricas para a época. Preservar toda a história do Casqueiro tem sido um dos principais objetivos do projeto “Viver Enseada”, que aliado à ONG A. A. Juventos, vem preservando e conscientizando os turistas e residentes desde verdadeiro patrimônio histórico e cultural de São Francisco do Sul.

Carregando...